CDU Guimarães

A voz que conta!

Autárquicas 2017 – A voz que conta!

Com a realização das eleições autárquicas no dia 1 de Outubro de 2017 cria-se uma oportunidade para construir um concelho, mais justo, mais desenvolvido e mais próximo da sua população.

A CDU constitui a força necessária para Guimarães, garantindo a mudança que nenhuma outra força política está em condições de o fazer.

Autárquicas 2017 | Apresentação do Programa Autárquico

CDU, A VOZ QUE CONTA!Apresentação do Programa Autárquico da CDU para Guimarães 2017-2021.Intervenção de Torcato Ribeiro, vereador e candidato à Câmara Municipal, e de Mariana Silva, deputada municipal e 1ª candidata à Assembleia Municipal.

Pubblicato da CDU Guimarães su Venerdì 22 settembre 2017

 

O interesse central da CDU é o de melhorar a qualidade de vida de quem vive ou trabalha em Guimarães. Na cidade e fora dela. Com propostas para a resolução dos problemas dos vimaranenses. Da mobilidade, aos transportes públicos e ao ambiente. Do emprego, à saúde. Da educação, à cultura e ao desporto.

À Câmara compete gerir todo o território do concelho e deve agir para que o progresso e a prosperidade cheguem a todas freguesias.

Compete à Câmara usar os meios de que dispõe para garantir a coesão do concelho, a solidariedade entre pólos urbanos e mundo rural, definindo e pondo em prática políticas sectoriais que combatam atrasos e reparem discriminações negativas.

Guimarães é um concelho de povoamento disperso, polarizado em torno de alguns núcleos urbanos, e que tem a maioria da sua população residente fora do velho burgo. Esta é uma questão central para o ordenamento do território, para o urbanismo e para a coesão municipal. Por isso, a mobilidade continua a ser uma das questões mais prementes das condições de vida dos Vimaranenses.

A CDU é a única força em Guimarães que aposta, sem ambiguidades, numa solução para os transportes públicos de passageiros. Estes têm de estar ao serviço dos cidadãos, servindo-os nas suas necessidades e aproximando-os, sem discriminação, dos bens e serviços concentrados na cidade.

Guimarães precisa de mais emprego, com direitos e políticas de coesão social e territorial. O emprego continua a ser a preocupação maior de Guimarães. Mas a CDU exige mais, exige emprego de qualidade. Exigimos emprego com condições de trabalho, com salários dignos e mais estável, desde logo por uma questão de justiça social, e também pelo aumento do poder de compra que revitaliza a economia local.

Não foram resolvidas as inúmeras carências que Guimarães tem, designadamente na habitação social, e na escassa oferta de habitação com rendas acessíveis à média dos salários do concelho. A CDU considera urgente definir políticas habitacionais que respondam a estes problemas dos cidadãos. Confrontará o Governo, o IHRU, com as suas responsabilidades sociais e de proprietário.

As preocupações da CDU não se esgotam nas preocupações com trabalho e com os trabalhadores. Estendem-se, entre outros, ao Ambiente e à Ecologia. A melhoria da qualidade ambiental é uma prioridade fundamental da CDU, no caminho da construção de uma cidade amigável e ambientalmente sustentável e onde o seu funcionamento garanta uma boa qualidade de vida urbana. A CDU defenderá e protegerá o ambiente e o património natural e construído.

Na Saúde, a CDU defende a melhoria dos seus serviços de proximidade de toda a população. Defende a valorização e o alargamento do acesso aos cuidados primários de saúde, de proximidade às populações, principalmente as mais idosas, assim como no que respeita aos cuidados diferenciados hospitalares. Apoiará políticas de saúde orientadas especialmente para o envelhecimento, exigindo o aumento do número de profissionais e técnicos de saúde e de consultas da especialidade, nas unidades locais de saúde.

Só uma Escola Pública gratuita, universal, inclusiva, de qualidade, para todos, garante efectivamente o sucesso educativo e a formação integral das crianças e dos jovens, combate o abandono escolar, desenvolve o espírito crítico e criador e prepara para a participação democrática, na vida social e política.

Por outro lado, estando actualmente em discussão na Assembleia da República uma proposta do Governo PS, para transferir para os municípios novas competências na área da educação, a CDU entende que transferir competências não é só transferir encargos, sendo fundamental neste processo que atribuições, competências, meios financeiros e humanos constituam uma unidade homogénea e integrada de gestão. A CDU será exigente com uma rede escolar pública de qualidade e adequada às necessidades da população.

A CDU é a voz que conta!