Muitos vimaranenses estão a receber nas suas caixas de correio/suas casas um documento da Vitrus que pretende, ao que se percebe, gerar comportamentos adequados na recolha de lixo. Como sabemos, sacos na rua são alvos fáceis para os animais errantes, que os rasgam e que, à procura de comida, acabam por espalhar o
lixo doméstico pelas ruas do concelho.

No entanto, para a CDU não é o comportamento individual que está em causa.

Não é porque os habitantes de Guimarães colocam o lixo em sacos plásticos às suas portas que a cidade está mais ou menos suja.

O problema, como revelam as denúncias que têm sido feitas por parte de alguns vimaranenses, sobretudo os que vivem em freguesias mais afastadas do centro da cidade, é que, não só não vêm o seu lixo doméstico recolhido diariamente, como também não existem contentores suficientes para que a população possa colocar o seu lixo, mesmo que de dois em dois dias, num espaço protegido e reservado.

A CDU já denunciou diversas vezes em Assembleias de Freguesia e em reuniões da Assembleia Municipal a ausência de contentores em diversas ruas e mesmo a ausência de ecopontos.

Quando se fazem campanhas de educação intensas sobre a importância da Reciclagem, não se percebe como querem que os cidadãos vimaranenses mais jovens e as suas famílias criem hábitos de reciclagem quando não têm à sua disposição as estruturas necessárias.

Os comportamentos individuais necessitam sobretudo de opções políticas sérias e não de propaganda para encher jornais locais de títulos gordos e bonitos, da recolha de beatas e pastilhas elásticas no centro da cidade. Precisamos de mais, e mais é trabalhar para o conforto da população nos seus comportamentos e nas suas necessidades diários. Só oferecendo opções diversas podemos atingir comportamentos que sirvam e protejam um concelho que é de todos.

Perante as ameaças agora feitas, a CDU considera necessário esclarecer o que vai acontecer aos sacos que não serão recolhidos pela Vitrus porque não se encontram dentro de um dos poucos contentores que existem ou que muitas vezes não existem.

Em vez da ameaça da não recolha, será necessário financiar mais contentores para que possam servir toda a população.

Para a CDU este continua a não ser o caminho.