Orçamento de Estado garante linha de financiamento ao Centro Internacional das Artes José Guimarães.

Garantia dada pelo Ministro da Cultura na sequência de uma pergunta da deputada do PCP, Carla Cruz.

Há muitos anos que o PCP defende que o aumento do Orçamento dedicado a políticas culturais é uma condição para o aprofundamento do papel do Estado nas funções que a própria Constituição da República lhe atribui e é fundamental para a continuidade e existência das várias estruturas artísticas.

Ora, o Centro Internacional das Artes José de Guimarães, construído no âmbito da Capital Europeia da Cultura que decorreu em Guimarães em 2012, constituiu uma fonte de dinamização e fruição cultural, pelo que desde sempre o PCP defendeu que deve ser apoiado financeiramente pelo Estado.

Neste sentido, tem vindo a exigir dos sucessivos governos e do atual que seja concretizado tal financiamento.

Hoje mesmo no âmbito da discussão na especialidade da proposta de orçamento do estado para 2018, a deputada eleita pelo PCP no círculo eleitoral de Braga, questionou o ministro da cultura sobre o financiamento para o Centro Internacional das Artes José de Guimarães.

Em concreto, questionou o governante se estão previstas verbas, através do orçamento do estado para 2018, para o financiamento daquele centro.

Em resposta, o Governante asseverou que está prevista “uma linha de financiamento de 300 mil euros”, montante que será “repartido por três anos”.

O PCP continuará a defender a valorização e o apoio às artes, aos artistas e às estruturas artísticas. 

Gabinete de Imprensa da DORB do PCP

7 de novembro de 2017